Quanto do seu software é realmente usado pelo seu cliente

Se você fosse um CIO de uma empresa qualquer e tivesse um orçamento de 1 milhão de reais, isso mesmo R$ 1.000.000,00 para desenvolver um software para atender a uma determinada área da sua empresa, você aceitaria que 650 mil, isso mesmo R$ 650.000,00 fossem para a lata do lixo?

Pois bem, um estudo realizado pelo Standish Group revela que cerca apenas 7% de todas as funcionalidades escritas em um software comercial nos EUA são utilizadas sempre, ou seja são aquelas que o usuário da aplicação ao utilizar o sistema, vai efetivamente utilizar. Acredito que esses números são bem próximos dos aplicados aos mesmos tipos de software no Brasil. O mesmo estudo mostra que outros 13% das funcionalidades da aplicação são utilizadas frequentemente, e que ainda de acordo com o estudo, 16% das funcionalidades são utilizadas as vezes. Então como é de se imaginar, sobram uma boa parte das funcionalidades que são utilizadas raramente(19%) e nunca(45%). Pasme você porque é isso mesmo, 65% das funcionalidades de um software não são utilizadas nunca, ou no melhor dos casos raramente são utilizadas. Sabe aquele cadastro fácil (de cidade, estado, sexo, religião e afins) que alguns desenvolvedores adoram fazer, muitas vezes perifericamente até para ir acostumando com o sistema, o negócio para depois entrar nos mais difíceis, pois bem esse cadastro está com certeza entre os 65% do seu software que o cliente nunca irá usar, e digo isso com toda a certeza, porque até algum tempo atrás eu mesmo iniciava meus sistemas por estes cadastros.

Standish Group Chaos Reports

Então diante disso fica fácil imaginar que se temos 65% dos softwares que não são utilizados pelo usuário, podemos imaginar então que, ele pagou por algo que não serve para nada, valendo lembra que os estados brasileiros por exemplo não são alterados todos os dias não é mesmo. Assim fica evidenciado que se um cliente desembolsou 1 milhão de reais para adquirir um software com esse tipo de desvio, ele terá jogado 650 mil reais fora.

Para evitar esse tipo de desperdício é necessário adotar uma postura de coragem e comprometimento com o cliente e com o negócio dele. É preciso ter a consciência que o teu cliente satisfeito é a melhor forma de fidelizá-lo, pois um cliente feliz é um cliente que te indica, que retorna e que por muitas vezes é mais que um cliente, se torna um parceiro de negócios.

Comece sempre o seu software pelos 7% que são realmente necessários, depois vá para os outros 13%. Dê ao cliente a oportunidade de realinhar sempre as expectativas dando acesso as funcionalidades parcialmente prontas, para que ele possa dar sempre o feedback sobre o que foi entregue e as possíveis melhorias se necessário.

Provavelmente o cliente não irá sentir falta dos outros 65% porque para ele o software tem tudo o que ele precisa, mas não se preocupe com os 65% que você “deixou” de ganhar por não ser mais necessário, mas sim com os outros 7%, 13% ou 16% de novos softwares para esse ou outros clientes que você terá a oportunidade de cativar com esse comportamento saudável.

Simples assim.

6 pensamentos sobre “Quanto do seu software é realmente usado pelo seu cliente

    • Muito bom o post do seu blog, eu li algum tempo atrás e me inspirou. Também o Giggio quando esteve aqui falou muito sobre começar pelo que é importante, resolvendo o problema do cliente, já que é para isso que ele nos paga.

    • Boa noite Hugo,

      Se tivermos bem claros os princípios da transparência e inspeção poderemos ser mais claros ao passar para nossos clientes que muitas vezes o que eles mesmos pedem não são coisas tão úteis assim. Se pudessemos sempre mostrar para eles que o que eles pedem não agregam tanto valor assim ao negócio acredito que teriamos clientes mais satisfeitos, e a TI enfim deixaria de ser o maior problema de muitas empresas.

      []’s

      Miguel

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s